Entrar

Mânfios contra a entrada em Portugal de refugiados de guerra

Uma associação informal de grupos de mânfios de vários concelhos do país foi hoje entregar ao governo uma petição para que não entrem em Portugal mais refugiados de guerra.

Segundo os mânfios, a entrada em Portugal de pessoas com experiência de guerra e/ou conflitos civis de grande violência pode fazer com que a sua actividade se torne bastante mais perigosa, uma vez que estas pessoas são muito mais capazes de se defender a elas próprias, e não se deixam assaltar como um português comum.

Os mânfios dizem que não querem que se repitam as cenas de grande violência como a tareia que levaram no Cais do Sodré, de um Kurdo. "Esses Kurdos são completamente passados da cabeça, estão a combater o Daesh e os Turcos ao mesmo tempo, lá no Médio Oriente. Se aquele do Cais do Sodré, sozinho, deu conta de 10 de nós, o que acontecerá quando forem prai 3 ou 4 juntos?", perguntava uma representante dos mânfios, preocupado com o futuro.

Comentários via Facebook

Deixe um comentário

Formulário de comentários para utilizadores registados e não registados. Campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios. O email fornecido não será publicado. A submissão de comentários implica a aceitação dos termos e condições do site. Os comentários publicados vinculam apenas a pessoa que os emitiu.

Céu limpo

16°C

Lisboa

Céu limpo

Humidade: 50%

Vento: 11.27 km/h

  • Dia soalheiro
    18 Nov 2017 20°C 6°C
  • Dia soalheiro
    19 Nov 2017 20°C 10°C