Entrar

Exclusivo: Entrevista a Jean Carreira

Jean Carreira é o mais recente fenómeno da música portuguesa. Trata-se do filho perdido de Tony Carreira, fruto de uma relação do cantor nos seus tempos de emigrante no Luxemburgo. Jean Carreira voltou a Portugal para conhecer e estar com o seu pai, mas a relação não tem sido fácil. Jean usa o seu lado Carreira - o talento musical - para comunicar com o pai, através das suas canções. E os fãs agradecem.

 

Entrevista em exclusivo para O Esbulhador

Jean, os críticos apontam-lhe uma identidade musical fortemente influenciada pela música de Tony Carreira, tanto na melodia como nas letras, que, tal como em Tony Carreira, abordam temas como a emigração ou a luta para cumprir os nossos sonhos de criança.
Isso é algo que não se encontra em nenhum dos outros filhos que já se lançaram na música, o Mickael e o David, que têm até estilos e gostos musicais completamente diferentes dos do pai. Sente que, para além de partilhar o ADN de Tony Carreira, também partilha com ele um ADN musical?
Isso não fará de si o verdadeiro herdeiro Carreira?

Cada filho segue o seu caminho artístico e isso ainda faz do meu pai uma melhor pessoa, ajuda sempre os filhos no caminho que eles querem seguir, no meu caso eu canto o que considero ser o meu destino, que o meu pai me aceite apenas como filho, não quero o seu dinheiro, não quero a sua fama, só quero o seu bem como filho que o ama verdadeiramente.
As minhas canções são o meu coração aberto.

Como foi vir do Luxemburgo com a guitarra às costas para um país que desconhece, em busca do seu pai?

No avião a viola veio no porão só quando cá cheguei a meti às costas, em relação ao meu pai continua difícil pois ainda não sei a sua morada e também não o quero pressionar, eu acredito que o amor tudo vence.

Em relação ao meu pai continua difícil pois ainda não sei a sua morada e também não o quero pressionar, eu acredito que o amor tudo vence.

Já teve oportunidade de conhecer as origens da sua família, a aldeia perdida na beira, a terra que o viu nascer [ao Tony]?

Nem para passar a ponte sobre o Tejo eu tenho dinheiro quanto mais viajar, mas gostava muito.

Na música "Ai Destino, Ai Destino", Tony Carreira parece admitir que efectivamente teve filhos que abandonou:

Ai destino, ai destino
Destino que Deus me deu
Ai destino, ai destino
Ai destino tão cruel
Ai destino, ai destino
Ai destino infiel

Destruiu a minha vida
E a vontade de viver
Levou-me o que eu mais queria
Meus filhos desde esse dia nunca mais voltei a ver

Conhecemos agora o Jean Carreira, mas a pergunta que todos os portugueses querem ver respondida, atendendo ao último verso, é a seguinte: Afinal quantos Carreiras ainda restam aparecer? Faz ideia? Tem irmãos?

Desculpe só poderei falar de mim, e no meu caso o meu Pai não me abandonou, apenas não sabia que me tinha tudo o resto são cabalas contra ele, e o meu pai não merece, o meu pai só tem dado alegria ás pessoas deste país.


Os videoclips da sua música estão a ter muito sucesso, a primeira canção, "O Filho Perdido", teve 60 mil visualizações em dois meses, e a nova canção (vídeo abaixo) já vai com 15 mil visualizações em apenas duas semanas. Como tem sido recebido pelos portugueses?

Meu deus nem sei como falar disso sem me comover, tenho tido muito amor das pessoas, agora até tenho uma página no facebook com mais de 3000 amigos, a eles agradeço tudo, têm sido a minha companhia, gostava de cantar para todos eles num concerto, queira Deus que isso aconteça.

Nesta última canção, "Não sofras pai", o Jean aborda um tema complicado, o recente divórcio por que passou o seu pai. Acha que é possível que este divórcio vos aproxime?
Onde vai passar o próximo Natal?

O mal dos outros nunca nos aproxima, só o amor. Se o meu pai não me levar para casa este Natal não sei o que farei, talvez tentar passá-lo também com pessoas que estão sozinhas, levando a minha guitarra e cantando para elas, a solidão é um flagelo da nossa sociedade.

 

Ainda nesta canção, apesar do claro apoio que expressa a seu pai ["pai estou aqui contigo"], nota-se ainda alguma mágoa ["olhares para mim outra vez"]...
Jean, o que dizem os seus olhos?

Dizem PAI.

Vídeo

2 Comentários

Comentários via Facebook

Deixe um comentário

Formulário de comentários para utilizadores registados e não registados. Campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios. O email fornecido não será publicado. A submissão de comentários implica a aceitação dos termos e condições do site. Os comentários publicados vinculam apenas a pessoa que os emitiu.

Muito nublado

13°C

Lisboa

Muito nublado

Humidade: 88%

Vento: 20.92 km/h

  • Rain
    15 Nov 2018 18°C 12°C
  • Parcialmente nublado
    16 Nov 2018 18°C 12°C